ULTIMAS NOTÍCIAS

sexta-feira, 27 de maio de 2016

PESQUISA APONTA VIABILIDADE NA PRODUÇÃO DE SORGO COM ÁGUA SALOBRA


Uma pesquisa realizada na Universidade Federal Rural do Semi-Árido constata a viabilidade de produção de sorgo irrigado com menos água e em condições de salinidade elevada. O experimento, que foi montado em março e está na primeira colheita, é fruto da pesquisa de pós-doutorado da engenheira agrícola, Andréa Costa, do Programa de Pós-Graduação de Manejo de Solo e Água, sob a orientação do Dr. José Francismar de Medeiros.

A pesquisa tem grande importância para a economia da região ao associarmos a viabilidade do sorgo sacarino na produção do etanol. Ao compararmos com a cana de açúcar, o sorgo sacarino produz mais que o dobro da quantidade de combustível. “Um hectares de sorgo produz 5 mil litros de etanol, enquanto que um hectares de cana de açúcar produz 7.2 mil, com o diferencial que o sorgo tem três colheitas ano, enquanto que a cana de açúcar, apenas uma”, explica o pesquisador.

O experimento vem sendo realizada nas variedades de sorgo graníferos, forrageiros e sacarinos com o objetivo de testar a produtividade da planta com a utilização de menos água e com salinidade acima do recomendado. “Sabemos que o sorgo é tolerante ao estresse hídrico e a pesquisa vai comprovar até que ponto a cultura suporta esse estresse”, frisa Francismar Medeiros. O trabalho é de grande valia para os produtores da região do semiárido que convivem com a escassez de água, possibilitando aos agricultores produzirem mais com menos água. “Isso, sem nenhum prejuízo na produção”, enfatiza.

Dados preliminares da pesquisa apontam não haver prejuízos no rendimento da planta com a utilização de água salobra em concentração de até 5,0 dS/m (decímetro por metro) de sal. Outras culturas, como o milho, o melão e a melancia, por exemplo, a concentração máxima sem prejuízo a plantação gira em torno de 2.0 e 2,5 dS/m de sal.

A redução em 25% na quantidade de água utilizada é outro importante dado da pesquisa. “Constatamos que não houve prejuízos na produção ao utilizar água salobra e em menor quantidade”, afirma Francismar Medeiros. O professor enfatiza ainda que o sorgo é um cereal moderadamente tolerante a salinidade e a aplicações de lâminas de irrigação por gotejamento.

O experimento com sorgo instalado na Fazenda Experimental Rafael Fernandes vem sendo estudado com três cultivares – Graníferos, para a produção de grãos; Forrageiros, para alimentação dos animais e, Sacarinos, utilizados nas destilarias para a produção de açúcar e álcool. As plantas são submetidas a três diferentes lâminas de irrigação e com água em quatro diferentes concentrações de sal, englobando no estudo duas pesquisas de pós-doutoramento e uma de doutorado.

Outro diferencial do experimento com sorgo é a utilização da manta de muiching para o controle das ervas daninhas e a manutenção da umidade do solo. “A manta além de facilitar o manejo da cultura, retém por mais tempo a água no solo”, explicou Andrea Costa, autora da pesquisa “Influência da lâmina de irrigação e do uso de água com salinidade elevada na produção de sorgo para produção de biomassa, grãos e sacarose”, do pós-doutoramento.

“Os dados preliminares indicam que mesmo com a redução da quantidade de água em 25%, o experimento obteve rendimento como tivesse sido irrigado em 100% conforme a cultura exige”, afirmou Andrea. A pesquisa também tem a sua importância uma vez que a água encontrada na região apresenta elevada concentração de sal.

Concluído o ciclo da cultura que é de 90 dias, fase atual da pesquisa, o experimento segue com o corte e as análises do material produzido, aonde serão avaliados o volume, brix (teor de açúcar), a produtividade, massa (verde e seca) e a produção de grãos.

Fonte: Assessoria de Comunicação da UFERSA 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Seu comentário será publicado mediante a aprovação do Moderador.

Não publicamos comentários sem assinatura (Anônimos).

Sua participação ajuda a melhorar nosso trabalho!

Agradecemos por acessar nossa página !
_____________________________
Equipe do Sertão RN